454 vezes Jefferson!

Seja o primeiro a comentar

Um dos maiores ídolos da história do Botafogo está muito perto de aumentar ainda mais seu prestígio junto aos alvinegros.

Hoje, contra o Ceará, Jefferson completará 454 jogos com a camisa do clube e ficará apenas atrás de Garrincha (612) e Nilton Santos (721).

Em coletiva na tarde de ontem, o goleiro foi perguntado sobre o momento importante na carreira e disse que vem tratando a situação com naturalidade.

– Está chegando. É uma meta que eu tracei no início do ano, muitas pessoas torceram para esse dia chegar. O Gatito vinha jogando, fazíamos alguns cálculos, fico feliz por esse momento histórico, único, em que poucos jogadores chegaram. É bem difícil, ainda mais hoje em dia, um jogador ficar tanto tempo num clube só.

“Fico muito feliz em escrever essa história no Botafogo. Vai ser um dia diferente para mim. Mas acho que a ficha só vai cair depois que eu olhar para trás, quando terminar.”

Ao todo com 13 anos de clube, Jefferson lembrou que já teve muitas oportunidades para sair, mas que a identificação era tanta que recusou várias ofertas.

– O Botafogo me encantou. Sempre tive a tese que o jogador de futebol precisa se identificar com o clube, com a camisa, com a torcida. Eu saí do Cruzeiro, tive uma passagem no América, depois vim para cá. Me senti tão bem, que eu sei que eu não teria o mesmo rendimento que eu tive no Botafogo. Para que sair, eu pensei quando vi que tudo era favorável aqui. Posso afirmar que nunca imaginava que seria o terceiro jogador que mais vezes vestiu a camisa, mas sempre busquei ser leal.

Chegada ao clube
Me lembro muito bem. Foi em 2003 e era um momento difícil, Série B. O Zico liberou o CT para a gente treinar lá. Eu me lembro até hoje, da equipe, do momento que eu vim para o Botafogo. Quando eu fiquei sabendo que viria pelo Botafogo, foi uma alegria imensa, pela história e grandeza no Botafogo.

Vitória contra o Vasco
Eu estava torcendo para essa vitória diante do Vasco. Vínhamos de um resultado negativo e talvez eu não teria muito o que comemorar se não tivéssemos vencido o Vasco. Depois que o juiz apitar, vamos buscar o triunfo, esquecer isso.

Situação na tabela
Se pegar os outros clubes, veremos algo parecido. Gostaríamos de estar bem melhor na tabela, tem muitos jogos truncados, empates, jogos que não têm tido diferença de dois gols. Campeonato bem equilibrado, mas precisamos e queremos estar melhor na tabela.

Sequência de resultados
O Brasileiro é bem disputado, realmente, quem consegue uma sequência são times que vão brigar lá em cima, pelo G4. Começamos oscilamos, o último jogo foi só o primeiro que ganhamos fora de casa. Temos algumas metas neste Brasileiro. Ainda não vencemos um jogo por dois gols de diferença, estamos buscando essa meta. Contra o Ceará, temos a oportunidade de chegar a duas vitórias. É um time que está lá embaixo, mudando o treinador, então temos que ter muito cuidado.

Partida contra o Ceará
O futebol dá indícios. Tem coisas que não mudam no futebol. Todos os times que vieram, estão lá embaixo, eles não vão propor o jogo, isso depende de nós. Pecamos às vezes pela euforia. Tem que prevalecer a paciência. Temos que ter paciência. Temos que nos impor, vamos jogar em casa. Sabemos que não será um jogo fácil.

Nacional-PAR na Sul-Americana
Na Sul-Americana, não tem como escapar. Vamos pegar time que tem qualidade para estar ali, vamos estudar para saber os pontos fortes e fracos. É um país perto, então temos tudo para estrategicamente passar de fase.

Lembrando que toda segunda-feira às 21:15h  tem BOTAFOGO NO AR, a melhor resenha esportiva só falando de Botafogo.
Para receber a notificação do programa ao vivo e participar durante a transmissão, se inscreva em nossa Página no YouTube e curta a página da Rádio Botafogo no Facebook.

Assista ao último Botafogo no Ar, de segunda passada.

 

Publicado no dia

Deixe um comentário! 0