Agente de Emerson crê em renovação

Seja o primeiro a comentar

Um dos destaques do Botafogo na vitória fora de casa por 2 a 0 sobre o Atlético Nacional, atual campeão da Libertadores, na quinta-feira, Emerson Santos vibrou muito lá na Colômbia com a sua primeira partida na temporada. Daqui do Brasil, um dos que mais comemorou foi Jailton Oliveira. Depois da última reunião com o clube, onde a diretoria apresentou uma segunda proposta menor que a primeira para renovar o contrato, o empresário chegou a dizer que só continuaria a negociar se o jogador saísse da “geladeira”, pois enxergava critérios diferentes com o jovem de 22 anos. Agora, com o zagueiro de volta aos jogos, o agente reabriu as portas para o diálogo.

E se mostrou otimista. Embora reconheça que a oportunidade só apareceu por conta dos vários desfalques do Alvinegro na lateral-direita – Luis Ricardo, Jonas, Marcinho e Marcelo se recuperavam de lesão e não viajaram com o grupo para a Colômbia –, Jailton acredita que a boa exibição de Emerson Santos, mesmo improvisado, comprovou o comprometimento do zagueiro. O empresário espera agora uma sequência para o defensor e, mesmo ainda sem novos contatos por parte do Botafogo, disse acreditar em um acordo para renovação.

– O fato de colocar o Emerson para jogar é um sinal que o Botafogo já começa a reconhecer que o jogador é importante para o grupo, para a equipe. Começa a demonstrar uma valorização do atleta. Senão, teriam improvisado um outro na lateral e levado qualquer outro para o banco.

Confira a entrevista completa com o agente:

Tem falado com o Emerson? Como foi para ele voltar a jogar?

Jailton Oliveira: ele está super feliz de poder voltar a jogar. Pelo tempo que ficou parado, ele voltar e já fazer uma grande partida, ainda mais sendo Libertadores… Geralmente os caras sentem a falta de ritmo. Graças a Deus com ele não teve isso. Recompensa do profissionalismo dele, esteve sempre dedicado. Sempre que foi solicitado para treinar, domingo às 16h, sozinho, fez o papel dele. Prova disso é que quando o Botafogo precisou improvisá-lo outra vez, foi lá e deu conta do recado. Se não estivesse pronto não daria.

E para você, como empresario, como foi?

Feliz também de ver o cara poder voltar a exercer o trabalho dele. Como sempre falei, não tinha nada que o impedia de estar exercendo sua profissão. Não tinha lesão, questão nenhuma de contrato que o impedisse, só a negociação de uma possível renovação, o que já vinha acontecendo com outros. Por exemplo o Sassá, o Airton, o Pimpão… Os caras deixaram jogar e se valorizaram.

Esperava que ele fosse jogar?

Por causa das contusões, o Botafogo se viu obrigado na hora do vamos ver. Na fase de grupos tem que colocar o que tem de melhor. Diante das circunstâncias, tinha que colocá-lo para jogar. Todos nós sabemos que ele é titular desse time. Quem trabalha com futebol no dia a dia sabe a carência de zagueiros de alto nível no Brasil. Tanto é que os clubes começam a importar no mercado sul-americano, o que não acontecia. Antes era meia, atacante, zagueiro não. Hoje já tem o Erazo, o Mina, o Donatii… E quando surge uma peça com a qualidade do Emerson tem que valorizar. Ele une juventude, velocidade, técnica, psicológica… É difícil encontrar esse tipo de jogador.

Após a boa atuação, acredita que agora ele será mais aproveitado?

Acho que sim. A tendência seria dar uma sequência para ele. Na quinta-feira o certo é jogar o time que ganhou na Colômbia. Em time que ganha não se mexe, tem esse detalhe na bola. Importante que o Emerson está preparado, pronto, demonstrou isso e está à disposição do treinador.

Uma das condições que você queria para voltar a negociar a renovação era ele jogar novamente. Agora, você reabre as portas para dialogar com o Botafogo?

Sempre estivemos abertos às negociações com o Botafogo, a prioridade nossa é continuar. Acho que é um casamento muito bonito para as duas partes, mas em todo casamento as partes têm que estar felizes para que seja duradouro e possa render frutos. Estamos abertos, o Emerson também, a bola está com eles. Repito, acho que está ao alcance do Botafogo. Se o Botafogo quiser ele renova. Nada que foi pedido é fora da realidade do Botafogo e tampouco fora da realidade do nível do Emerson no mercado. Eu acho que vamos chegar num acordo, que no final vai acontecer um casamento feliz para ambas as partes.

Mas se não houve novo contato, o que te leva a crer em acordo?

O fato de colocar o Emerson para jogar é um sinal que o Botafogo já começa a reconhecer que o jogador é importante para o grupo, para a equipe. Começa a demonstrar uma valorização do atleta. Senão, teriam improvisado um outro na lateral e levado qualquer outro para o banco.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo

Publicado no dia

Deixe um comentário! 0