AQUELE 1%

Seja o primeiro a comentar

Alô galera alvinegra! Otto na área chegou. Começo o texto de hoje com uma pausa para reflexão. Novamente vivemos um momento de reflexão dentro de nosso ano. Um ano recheado de decisões. E em momento que cometemos erros ou achamos que estamos indo muito bem são os melhores para refletir, pois é logo ali na frente que vem o tombo.

O Botafogo de hoje é 99% foco, dedicação, raça, superação, torcida, apoio, vontade, mas ainda temos aquele 1% vagabundo. E é justamente esse 1% que pode nos tirar de uma grande conquista. Não importa as 99% das vezes que ganhamos, que tomamos atitudes certas, que a bola entrou. O momento que vai ficar marcado para sempre será o 1%. Aí que está, esse nosso 1% precisa virar e completar os 100%. Hoje ainda temos 1% que acha que o mundo vai acabar quando perdemos uma partida em casa. É ruim, óbvio. Mas, daí a achar que tudo está errado, que o Jairzinhoinho é burro, que o Camito não joga nada é ignorar os outros 99%. O problema maior é esse 1% ainda crescer. A reflexão de hoje é para todos os envolvidos transformarem esse pouco que resta. Seja a pequena parcela da torcida que critica acima da média, seja para o Camito voltar a jogar a bola do ano passado ou seja para o Jairzinhinho entender que todos erram e merecem críticas. Até ele. Criar confusão em cima dessa pequena fração de erro que não podemos.

Vamos ter uma sequencia de lascar pela frente. Galinho, Gambá e Nacional. Não tem moleza. Ou entramos 100% nos jogos ou podemos chegar ao 0% em questão de dias. Futebol é assim. Alta performance em cada partida. Éramos favoritos ao G3, o time compacto e em menos de 72h viramos o time que entrega em casa e só sabe jogar com um esquema tático montado. Nem um extremo, nem outro. Concentração. É isso que eu peço.

Estou triste pela saída do Montillo. No entanto, por tudo que vi esse ano, sinceramente ele não vai fazer muita falta. Falo isso, dentro de campo. Jogou pouco e só marcou um gol em amistoso. Pelo ser humano e caráter com certeza fará muita falta. Só que em tempos de vacas magras, pode ser uma brecha para trazer alguém que realmente faça a diferença nesse momento. Uma pena e um até breve.

Mais uma vez vamos ter que tirar aquela força que nos fez passar do Colo-Colo, Olimpia, Sport, entre diversas vitórias grandiosas que tivemos esse ano mesmo cheios de desfalque. Pra cima deles, Fogão. Se bobear, tô na área!

Publicado no dia

Deixe um comentário! 0