DEVER CUMPRIDO: LIDERANÇA NO GRUPO DA MORTE

Seja o primeiro a comentar

Tudo bem que o resultado dentro das quatro linhas não foi o que esperávamos, porém alcançamos o nosso objetivo maior e assim, mais uma vez, calamos os críticos e boa parte dessa imprensa que sempre duvidou da nossa capacidade.

Dizem que os amigos lá da Colômbia deram uma ajudinha; tudo bem, pode até ser, mas prefiro usar as palavras do nosso treinador na coletiva pós-jogo: “A primeira colocação do grupo foi construída durante toda a fase de grupos, ela não veio só hoje”.

Portanto, se terminamos em primeiro, é porque fomos competentes e melhores no chamado “grupo de morte”, o grupo mais difícil do torneio.

Em um jogo de nível técnico muito fraco, percebemos o quanto faz falta um armador de ofício no time. Aos críticos do Camilo, a conclusão é: Ruim com ele, pior sem ele.

Mesmo não atuando bem durante a temporada, sua ausência foi nitidamente sentida durante toda a partida. Jair Ventura entrou com Gilson, mas não para atuar como o clássico 10, até por que ele não tem características para tal.

Sobravam, então, para os volantes tentar alguma criação, algo que não ocorreu. A saída seriam as laterais, porém muito marcados, nada de efetivo surgiu pelas beiradas.

Guilherme ainda tentou alguma coisa e Roger, novamente isolado, não recebeu uma bola sequer em condições, mas teve tempo o suficiente para errar alguns passes e irritar o torcedor alvinegro.

O que podemos perceber é que muitos jogadores estavam literalmente se poupando para a sequência de jogos da temporada.

A correria e disposição incessante de jogos anteriores não se repetiu na noite de ontem, assim como nosso adversário, que mesmo tendo interesse em vencer a partida para garantir uma vaga na Sul Americana, após fazer o seu gol também pareceu estar mais preocupado com a despedida de seu ídolo Verón (pouco produtivo na partida) do que com o jogo em si. Que bom!

Avaliações dos que atuaram ontem:

– Gatito Fernández: Seguro durante toda a partida. Não falhou no gol sofrido e ainda nos salvou no segundo tempo com uma defesa que garantiu a liderança do grupo.

– Emerson Santos: Muito bem na parte defensiva, principalmente no primeiro tempo. Em compensação, foi completamente desastroso quando tentou apoiar.

– Joel Carli: Como de costume, muito seguro e tranquilo durante a partida.

– Igor Rabelo: Não conseguiu cortar a bola no gol sofrido, mas esteve muito regular durante todo o jogo.

– Victor Luis: Fez parte da falha defensiva no lance do gol sofrido, mas compensou com a mesma correria de sempre.

– Rodrigo Lindoso: Tentou armar algumas jogadas que não deram certo. Sentiu muito a falta do Camilo e, como vários outros jogadores, não teve atuação de destaque.

– Bruno Silva: Não deu espaços, mas não conseguiu iniciar qualquer jogada que levasse perigo ao adversário.

– João Paulo: Assim como seus colegas do meio de campo, foi regular e pouco fez de produtivo.

– Gilson: Estrou jogando mais avançado e não conseguiu uma boa jogada sequer, No segundo tempo, atuando como lateral, cobriu bem os espaços, mas pouco fez na parte ofensiva.

– Guilherme: Taticamente não fez uma partida ruim, brigou o tempo todo e tentou o que pôde. Foi prejudicado pela falta de criação do setor de meio-campo.

– Roger: Isolado novamente, não recebeu bolas em condições de finalizar. Errou alguns passes bobos e já não tem a confiança de muitos torcedores.

– Fernandes: Entrou no lugar do Victor Luís (que já tinha amarelo) e manteve a mesma lentidão de toda a equipe durante a partida.

– Joel: Entrou no lugar do João Paulo e mal pegou na bola.

– Dudu Cearense: Entrou no lugar do Rodrigo Lindoso já no fim da partida para controlar mais a bola e foi exatamente o que fez.

– Jair Ventura: Escalou mal o time. Teve o Campeonato Carioca inteiro para tentar novas formações, não o fez e quer tentar agora. Entrou com o fraco Gilson pela esquerda na vaga de Camilo e, com isso, perdeu completamente a criação, já que manteve João Paulo jogando recuado. De positivo, fez bem em substituir os jogadores que estavam com cartão amarelo.

Com a primeira colocação no grupo garantida, ficaremos no aguardo do sorteio que acontece no dia 14/06 em Luque no Paraguai.

É certeza que iremos fazer a segunda partida em nossos domínios e que iremos enfrentar um dos seguintes adversários: Godoy Cruz, Guaraní-PAR, Emelec, Barcelona de Guayaquil, Atlético-PR, The Strongest, Jorge Wilstermann ou Nacional-URU.

Eu gostaria apenas de evitar o The Strongest por conta da altitude, mas time que quer ser campeão não escolhe adversário, por isso, venha quem vier, venceremos.

Tenham certeza de uma coisa: Ninguém quer cruzar conosco pelo caminho.

Já derrubamos quatro campeões e vamos pra cima de quem quer que seja o adversário.

Precisamos reforçar nossa linha de frente. Alô, CEP, queremos reforços!!!

Como o próximo jogo da Libertadores acontecerá somente em julho, precisamos voltar nossas atenções para as outras competições que disputamos.

Já no próximo domingo, iremos receber o Bahia às 19:00 no Estádio Nilton Santos em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro e não podemos pensar em outro resultado que não seja a vitória.

Sendo assim: Pra cima deles, Fogão! Contamos com o imenso apoio da torcida para buscarmos mais três pontos na tabela.

E para terminar, só sei de uma coisa: Nossa estrela brilhará sempre mais forte!

Por fim, volto a te convidar a conhecer os novos planos de sócio torcedor do Botafogo. Por apenas R$ 13,90 mensais, você ajuda nosso clube e tem uma série de benefícios no plano básico.

Associe-se em Sou Botafogo. O Botafogo somos nós e precisamos participar do processo de soerguimento do clube.

Saudações alvinegras! – Curta, comente e compartilhe!

Minhas redes sociais:          Twitter          /          Instagram          /          Facebook

Se você gostou, espalhe esta coluna pelas suas redes sociais e nos ajude na divulgação deste espaço.

Publicado no dia

Deixe um comentário! 2


  • Evandro disse:

    Que venham as oitavas!!!
    Vamos fogo!!

  • OLAVO disse:

    Fogao sinceramente ta querendo essa taça libertadores 2017 to sentindo uma força grande no time ta jogando com raça e vontade e determinaçao .equipe unida , vamos FOGAO chegou a nossa hora acreditar sempre , torcida e time unidos ,e so alegria ,