FEIO É SER ELIMINADO; PASSE PERFEITO É LINDOSO!

Seja o primeiro a comentar

Perfeito, eficiente e vistoso, esses são os adjetivos mais apropriados para o futebol apresentado ontem por Rodrigo Lindoso.

Surpreendente destaque da equipe na partida, ele foi o maestro do time não só na marcação como na criação de jogadas e até na organização tática do time, orientando o posicionamento dos seus companheiros durante todo o jogo. Que partida digna de um “volante camisa 10”!

Mas é claro que não apenas ele foi bem, a equipe apresentou aquele futebol que vinha apresentando na Libertadores e que nos levou à esta situação de possibilidade de classificação antecipada como efetivamente ocorreu.

Foi uma noite maravilhosa! Não só pela nossa vitória e consequente classificação, como pelo resgate do orgulho de ser alvinegro, pela presença e festa da torcida durante todo o jogo e, principalmente, pela reafirmação do caráter, da garra e da união desse grupo.

Bastou retirar o fruto podre do elenco para que o nosso futebol pudesse voltar a florescer.

O Botafogo ratifica sua condição de representante carioca na Libertadores e segue firme na luta pelo título.

“Velha Senhora”, se prepare que vamos lhe usar!!!

 

Vamos à análise dos jogadores:

– Gatito Fernández: Falhou numa bola cruzada soltando perigosamente para o meio da área, mas fora esse lance isolado, foi pouco exigido e não comprometeu.

– Emerson Santos: Fez boa partida no primeiro tempo jogando de lateral e no segundo abandonou a posição, tornando-se zagueiro quando o adversário começou a tentar o empate com vários cruzamentos.

– Joel Carli: Ganhou todas pelo alto tendo nova atuação como o xerife alvinegro que a torcida conhece e admira.

– Igor Rabello: Foi firme na posição e fez vários desarmes. No mano a mano, ganhou quase todas e, se mantiver o nível de atuação, tem chances de se tornar o titular da posição.

– Victor Luis: Um monstro na lateral esquerda. Teve outra grande atuação (mantendo sua regularidade) mesmo tomando algumas bolas nas costas, foi um guerreiro e exemplo de raça dessa equipe.

– Lindoso: Como já dito, o melhor em campo. Marcou, armou, deu o passe para o gol, instruiu o posicionamento dos companheiros e teve atuação exemplar, daquelas para colocar no DVD.

– Bruno Silva: No primeiro tempo esteve muito apagado, pois claramente foi instruído a apoiar o Emerson na lateral e, com isso, ficou preso por aquele setor. No segundo, teve mais liberdade e apareceu um pouco mais e melhor.

– João Paulo: Teve boa atuação, principalmente, na marcação, porém novamente errou muitos passes e foi desarmado com facilidade em outros lances.

– Camilo: Teve boa atuação ajudando a recompor o sistema defensivo, porém como o responsável criativo da equipe, deixou a desejar.

– Pimpão: Fez o gol da vitória e lutou muito como sempre, porém, considerando todo o jogo, não teve grande atuação. Demonstrou novamente que tem estrela!

– Roger: Lutou bastante, fez bem o papel de pivô, principalmente no primeiro tempo, mas possui características de finalização do típico camisa 9 que precisa jogar dentro da área e, no esquema do Botafogo, fica prejudicado. Mesmo assim, ainda é nossa melhor opção. Precisamos de um centroavante que saiba jogar saindo da área e não temos ninguém com esta característica no elenco.

– Gilson: Entrou no lugar do Pimpão que estava exausto para auxiliar o sistema defensivo no abafa final do adversário e foi bem.

– Dudu Cearense: Entrou no lugar do Camilo no fim do jogo melhorar a marcação, mostrou muita vontade, mas teve pouco tempo para uma análise mais detalhada.

– Guilherme: Entrou bem no lugar do Roger para dar mais velocidade ao time nos contra-ataques e perdeu grande oportunidade de matar a partida em belo lance de contra-ataque.

– Jair Ventura: Escalou a equipe que todos já esperavam, sem inventar e fez as substituições corretas ao longo da partida. Seu maior mérito foi ter afastado o Sassá que, aparentemente, era o motivo para as últimas atuações apáticas e irreconhecíveis da equipe.

Agora temos um compromisso domingo contra a Ponte Preta dentro do nosso Nilton Santos às 18:00 e contamos com o comparecimento da torcida e com a mesma disposição e garra do time para que continuemos com esta praticamente invencível união de forças.

Quando time e torcida fazem a sua parte, o Botafogo se torna imbatível!

Sigamos concentrados porque semana que vem tem a disputa para definir quem será o líder do grupo e a consequente definição dos potes para o sorteio das oitavas de final da Libertadores!

Uma certeza eu já tenho: Estamos entre as 16 melhores equipes do continente e rumo ao topo desta lista.

Sigamos juntos!

Por fim, volto a te convidar a conhecer os novos planos de sócio torcedor do Botafogo. Por apenas R$ 13,90 mensais, você ajuda nosso clube e tem uma série de benefícios no plano básico.

Associe-se em Sou Botafogo. O Botafogo somos nós e precisamos participar do processo de soerguimento do clube.

Saudações alvinegras! – Curta, comente e compartilhe!

Minhas redes sociais:          Twitter          /          Instagram          /          Facebook

Se você gostou, espalhe esta coluna pelas suas redes sociais e nos ajude na divulgação deste espaço.

Sigo com minha bandeira na mão e nosso escudo no lugar do coração!

Publicado no dia

Deixe um comentário! 6


  • Evandro disse:

    Gostei muito do time
    Começamos bem, depois errando muitos passes dando oportunidade do AN aumentar o volume de jogo levando perigo pra nossa meta
    Estivemos melhor em todo jogo, só que nos faltava detalhes
    No intervalo a conversa deu muito certo
    Voltamos mais tranquilos e se movimentando melhor, já os jogadores do AN claramente nervosos​… com o gol a pressão sobre o AN foi maior e não tinham outra escolha a não ser se lançar pro ataque, que nos daria mais espaço para o contra ataque. Igor Rabello fez um ótimo jogo

    • Evandro, o mais importante nesse jogo era marcar primeiro, pois dificilmente o oponente teria forças para reverter o placar. O time que sofresse o gol teria grande pressão como ocorreu com o Atlético Nacional e, graças a São Nilton Santos, quem fez este gol foi o time de General Severiano.

      Abraços!

  • Wanderson Luiz disse:

    Excelente, seremos campeão !!!

  • Rafael Padulla disse:

    Thiago, mais um otimo texto, não sei como é possivel fazer uma analise dessa estando no estadio, é muita emoção no Niltão!!!

    Só discordo de uma frase da sua coluna onde você escreve : ” pelo resgate do orgulho de ser alvinegro…” acho que o que foi resgatado foi a confiança neste elenco, pois algumas atuações realmente foram muito abaixo do esperado.

    Para concluir minha análise , será que você não conhece alguém ( ou você mesmo) que possa dizer ao Jair Ventura que dar toquinho pro lado no escanteio não esta dando em nada? Quando vejo Victor Luís tocando pro lado já desanimo da jogada… rs.

    Um abraço

    Sds alvinegras

    • Fala Padulla,

      Concordo com você. A sua frase realmente faz mais sentido do que a que escrevi e retrata melhor o sentimento que nós temos desde então. Não se trata de resgatar o orgulho porque já estávamos orgulhosos, mas realmente recebemos uma injeção de confiança com esse resultado.
      Quanto à essa batida de escanteio curta, eu tenho a mesma sensação que você. O cara bate curtinho e eu já penso que a jogada acabou ali. Realmente dá um desânimo…
      Abraços!