A POLÍTICA E VAIDADE ESTÃO ACABANDO COM 2017

Seja o primeiro a comentar

Fiquei tentando organizar meus pensamentos ainda durante o jogo de hoje, pois todas as vezes que via o Botafogo tentando sair para o jogo, percebia o quanto nosso time estava sendo dominado pelo pior time do campeonato. Parecíamos um time de Amadores. Sim, e não me venham falar que os jogadores são “Amadores com Orgulho” porque ninguém pode estar sentindo orgulho do futebol que temos apresentado.

Aliás, política, amadorismo e vaidade é o que temos apresentado ao longo dos últimos 30 dias. Essa maldita política tomou conta da cabeça dos dirigentes do clube, a tal ponto que eles desapareceram do futebol. Ninguém mais aparece junto com o time, na zona mista de entrevistas, no treino dos jogadores do Nilton Santos. Resumindo, ninguém tira o “rabo da cadeira” da Zona Sul que não seja para poder dar entrevista para emissoras de radio e televisão para falar de como “quase” conquistamos a Copa do Brasil, “quase” conquistamos a Libertadores, “quase” “quase” “quase’.

Realmente, alguns dirão que fomos bem o ano inteiro, mas que o time é limitado, não tem dinheiro. Outros dirão que a tão famosa sorte nos abandonou. Ledo engano. Quem nos abandonou foram os dirigentes, os conselheiros, os fanfarrões que ficam criando textos bonitos, promovendo ações eleitoreiras só para tentar agradar os torcedores que não conseguem enxergar o óbvio. Nosso Botafogo está entregue, de joelhos para a política, para vaidade e para a empáfia daqueles que continuam cometendo os mesmos erros que os demais.

Amador com orgulho é o cacete! Em se tratando de eleição, eles querem ser profissionais!

Abraços Gloriosos

 

Publicado no dia

Deixe um comentário! 1