Erros e mais erros

Seja o primeiro a comentar
Indiano por

A derrota do Botafogo para o São Paulo no Morumbi expõe os velhos erros acima da qualidade dos adversários.

Sem contar os da arbitragem nessa partida específica, a impressão é de que o cenário parece longe de mudar.

É que esse Botafogo de 2018 atual virou um arremedo defensivo misturado a um ataque inoperante que não consegue se impor dentro de casa e menos ainda, mostrar qualquer tipo de força fora, se tornando uma presa fácil de ser batida sob os domínios do mandante. Conseguimos levar gols de todos os adversários que enfrentamos até esta 8ª rodada, tropeçando diante daqueles que teoricamente não terão grandes ambições no campeonato como América MG e Vitória (dentro de casa) e obtendo duas vitórias, contra os reservas do Grêmio e com uma grande dose de sorte contra o Fluminense. Algo vai muito errado.

Alberto Valentim, se tornou craque em desculpas esfarrapadas. Mostra estar completamente perdido frente a um elenco desinteressado e sem poder de reação. Consegue atuar com três volantes diante de adversários ruins e o time aberto contra elencos mais fortes. As substituições são a prova de que não sabe o que fazer, pois em diversos jogos custamos a entender sua filosofia. É de doer como qualquer tabela ou contra ataque resulta em chances claras aos adversários. Com maior posse de bola mas sem qualquer força, alguns jogadores erram passes curtos e jogadas simples. Se corrigissemos a quantidade de gols bobos que o Botafogo leva, poderíamos estar muito melhor, mas não estamos. Muito confuso!

E claro, não posso deixar de ressaltar que as peças trazidas, se é que podem assim serem chamadas não mostraram a que vieram, principalmente no ataque. Renatinho e Luis Fernando trazem mais irritação do que esperança, Leandro Carvalho sumiu. Na defesa, Jean não joga e até Moises resolveu entrar no ritmo do elenco. O tão aguardado Aguirre mostra vontade, mas a falta de ritmo de jogo ainda o prejudica. E o João Pedro, depois de ontem, desejo uma boa recuperação. É cedo para avaliá-lo.

Mais do que pensar na qualidade do adversário e nos erros do juiz como ontem, é preciso avaliar a postura do Botafogo, que hoje é de time lutando para não cair. Tenho a ligeira impressão de que se não houver o milagre de dois anos atrás, a luta será terrível com a torcida mostrando cada vez mais desânimo. Não merecemos passar por isso.

Infelizmente, a luta é pelos 46.

 

Foto: Lazlo Dalfovo/Lance

Publicado no dia

Deixe um comentário! 0