Redes Sociais

Bruno Antunes

NÃO HÁ CLUBE QUE RESISTA A TAMANHA FALTA DE AMBIÇÃO

Publicado

em

O dia 26 de novembro ficará marcado para sempre em minha vida. Como colunista da Rádio Botafogo tive a oportunidade mais do que bacana de passar a tarde com os referidos amigos, e mais do que isso, pude conhecer pessoas maravilhosas como o Zé Fogareiro e sua família, que nos receberam de braços abertos para o “Churrasco do Zé”. O dia poderia ser completo, mas…

Não tem jeito, se não for sofrido, não é Botafogo. A estrela solitária que brilhava na noite de sábado não foi o suficiente para nos dar a classificação antecipada a Libertadores. Jair Ventura fez mistério até o último momento, embora já soubéssemos que nosso treinador não contava com Alemão, Joel Carli e Emerson Silva.

Surpresa para todos, ele optou por entrar com Victor Luís na lateral direita. Renan Fonseca foi o escolhido para a zaga. Além disso, não contamos com Bruno Silva que, segundo o clube, utilizou por conta própria medicação considerada dopante. Sendo assim, desfalcou a equipe pela terceira partida consecutiva. Tá de brincadeira né, Bruno Silva!

Iniciamos o jogo com: Sidão, Victor Luís, Emerson Santos, Renan Fonseca e Diogo Barbosa; Airton, Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense e Camilo; Neilton e Sassá. Entraram: Rodrigo Pimpão (Dudu Cearense), Vinicius Tanque (Airton) e Gervásio Nuñez (Neilton).

A partida começou com muita correria de ambas as equipes. O Botafogo insistiu e saiu na frente logo aos 16’. Após lateral cobrado por Diogo Barbosa, a bola rebateu e sobrou para Rodrigo Lindoso que chutou e a bola desviou na canela de Sassá, abrindo o placar para delírio da nossa linda torcida. 1 x 0.

Parecia que enfim iríamos voltar a vencer no campeonato. Aos 37’, a Ponte Preta ficou com um jogador a menos. Aí sim, tudo perfeito e “fácil” pra gente. Fácil? Com o Botafogo não tem essa.

Mesmo vencendo e com um a mais, a equipe deu espaços para o adversário. Ficou evidente durante toda a partida que Victor Luís não foi a melhor opção pela direita, pois nosso lateral estava todo torto e não conseguiu uma boa jogada sequer na partida.

Nosso ataque foi inoperante, Sassá e Neilton estavam completamente perdidos e nada fizeram de produtivo após o gol, faltava vontade. Jair demonstrava estar satisfeito, afinal, estávamos vencendo e tínhamos um jogador a mais. Estava fácil, mas a apatia da equipe e, principalmente, do nosso técnico nos custou caro.

Aos 20’, após cruzamento na área e desvio do atacante, a equipe de Campinas chegou ao empate. 1 x 1 e a raiva tomou conta da arquibancada. Jair Ventura esperou a equipe tomar o gol para mexer.

Colocou Rodrigo Pimpão e, mais tarde, Yaca Nuñez e Vinicius Tanque, que pouco produziram. E quase piorou.

Aos 50’, nosso treinador cometeu a maior loucura da partida, autorizando a ida de Sidão para o ataque. Na hora, até perguntei ao amigo Thiago “Escobar”, que estava assistindo a partida ao meu lado, quanto estava o jogo, pois não entendi essa ida dele à área adversária.

Essa atitude irresponsável quase resultou em nossa derrota após contra ataque da equipe campineira

Para nossa sorte, Corinthians e Atlético-PR empataram. Resultado que ainda nos deixa na sexta colocação e dependendo apenas das nossas próprias forças. Aí pergunto a vocês:

Vamos ter que torcer para o Cruzeiro na última rodada? Vamos ter que torcer para que o Atlético-MG faça um jogo memorável e conquiste a Copa do Brasil? Caso isso aconteça, asseguramos nossa vaga no G7, mas acho que seja pouco provável.

É lamentável a que ponto chegamos… O que era fácil se tornou difícil, mas fazer o que se o objetivo era atingir os 46 pontos, né Jair?

Técnico do meu Botafogo tem que ter ambição, tem que querer sim vaga na Libertadores. Não me venha com discurso covarde.

Se é Botafogo, é sofrido e que assim seja.

Domingo que vem vamos com tudo para cima do Grêmio que, provavelmente, estará de ressaca pelo possível título da Copa do Brasil. E se o Galo nos ajudar esse jogo será apenas para curtirmos a vaga já classificados.

Deixo aqui registrado, um grande abraço aos amigos da Rádio Botafogo, pessoas com as quais eu pude construir uma amizade incrível e, em especial, ao titular da coluna, Thiago “Escobar” Antunes, que volta semana que vem para escrever sobre a nossa vaga na Libertadores (se São Nilton Santos assim permitir).

Pra cima deles Fogão!!!

No mais, um abraço a toda nação Alvinegra! – Curta, comente e compartilhe!

Redes sociais do titular do espaço:

Twitter: @thiagoantunesc

Facebook: Nosso Escudo no Lugar do Coração

Curta a página e coloque nos seus favoritos!

Se você gostou, espalhe esta coluna pelas suas redes sociais e nos ajude na divulgação deste espaço.

Fogo, Fogo, Fogo!!!

Bruno Antunes

8 Comments

Newsletter

Anúncio Patrocinado

Facebook

%d blogueiros gostam disto: