Redes Sociais

Bruno Antunes

O GIGANTE VOLTOU

Publicado

em

Estamos na Libertadores da América em 2017!!!

Como esse momento foi desejado, imaginado e esperado. Totalmente improvável no início do campeonato, nem o mais otimista alvinegro acreditava nessa possibilidade conforme o campeonato ia passando e a cada rodada o Fogão dando um novo mole, porém o universo conspirou a favor e, como tem coisas que só acontecem com o Botafogo, o jogo virou com a mudança do técnico e a chegada de alguns reforços pontuais e o gigante ressurgiu e voltou.

América, tô de volta. Ano que vem tem mais festa da “hinchada” alvinegra em sua série de apresentações de gala pelo continente. Podem esperar uma festa ainda mais bonita que a de 2014, pois agora nossa festa será em casa, no nosso Estádio Nilton Santos.

Diretoria, aproveita a festa e a empolgação e torne nosso estádio alvinegro. A hora é agora e a torcida pode ajudar a fazer nossa casa ter mais a nossa cara.

Em relação à partida final que nos garantiu a vaga, iniciamos o jogo com: Sidão, Alemão, Carli, Emerson Silva, Victor Luis, Airton, Bruno Silva, Diogo, Camilo, Pimpão e Sassá. Entraram: Rodrigo Lindoso (Sassá), Pachu (Camilo) e Emerson Santos (Alemão).

O Botafogo prestou uma linda homenagem entrando em campo com uma camisa com detalhes em verde e o nome dos jogadores falecidos no acidente com o avião da Chapecoense juntamente com o escudo do time e o símbolo de luto. Bola dentro da diretoria!

O jogo começou com o Fogão já tentando marcar o gol que lhe garantia a classificação. Aos 3’, Camilo deu lindo lençol no zagueiro gremista e ajeitou para Sassá bater com perigo para fora.

Aos 14’, Emerson Silva cabeceou bola rente à trave após cobrança de escanteio de Camilo.

Aos 16’, o gol que vinha amadurecendo, aconteceu. Em nova cobrança de escanteio, Camilo manda a bola para a área, Emerson Silva ajeita e Bruno Silva domina e bate sem deixar cair no canto do goleiro gremista. Belo gol! O gol da classificação marcado pelo contestado volante, 1 x 0 Botafogo de Futebol e Regatas!

O Grêmio só foi chegar aos 31’, em boa jogada que foi concluída sem perigo. Entretanto, aos 33’, chegou novamente com extremo perigo e só não marcou porque Sidão operou seu primeiro milagre na partida.

Aos 39’, Airton recebeu cartão amarelo por retardar a reposição de uma bola em jogo em lance infantil recorrente (aliás, ele e Carli precisam ser repreendidos para que esta situação não se repita ano que vem).

Aos 44’, Camilo cobrou novo escanteio e Rodrigo Pimpão desviou de cabeça para fora.

Aos 46’, Sassá saiu correndo do ataque e peitou Airton que se defendeu. Resultado da confusão: amarelo para os dois e consequente expulsão do volante devido ao segundo cartão. Me sinto na obrigação de registrar que a culpa foi 100% do Sassá, que partiu para agredir o Airton em um jogo decisivo pela vaga na Libertadores e sem que houvesse motivo para tal ato. O atacante desde o início do jogo já estava brigando com todo mundo, reclamando de tudo e comprovou sua total falta de profissionalismo prejudicando a equipe que teve que jogar mais de 50 minutos com um a menos.

Informações dão conta de que o técnico Jair Ventura partiu pra cima do jogador no intervalo e teve que ser contido por Camilo.

Inclusive, para piorar, no dia seguinte ao jogo, ainda postou uma foto lamentável nas redes sociais ostentando maços de dinheiro, provavelmente recebidos pelo “bicho” da vitória e classificação e a apagou em seguida devido às críticas que recebeu.

Ficou bem claro que a mensagem que ele passava com a foto era “não importa o que eu faça em campo, não importa o quão irresponsável eu seja, tô com dinheiro…”. Se realmente, esses valores forem referentes ao “bicho”, bola fora da diretoria que deveria não ter pago premiação ao jogador após o episódio de ontem e ainda multado em parte de seus vencimentos pelo caso. Já torcia pela sua venda antes do episódio, agora torço para que essa venda seja feita rapidamente e que esse moleque seja muito feliz e amadureça longe do Botafogo.

Voltando ao campo e aos profissionais que realmente representam essa camisa, voltamos para o segundo tempo já com o atacante brigão barrado do restante da partida e com Rodrigo Lindoso em seu lugar.

O Botafogo controlava a partida sem se expor uma vez que o resultado favorável era o objetivo principal e o Grêmio também não parecia muito disposto. Na verdade, todo o Rio Grande do Sul estava de olho no jogo do Inter e no provável rebaixamento colorado (fato que se confirmou ao fim da rodada). #chupaneto #chuparenatafan #chupafernandocarvalho

Apenas aos 26’, o Botafogo criou outra chance real em cobrança de falta (de longe) de Camilo no travessão.

Aos 30’, o Grêmio teve um gol bem anulado e nosso treinador resolveu mexer na equipe colocando Pachu e, em seguida, Emerson Santos nas vagas de Camilo e Alemão, respectivamente.

Entre as substituições, o adversário ainda teve outra grande chance novamente evitada pelo goleiro Sidão.

Nos minutos finais, ocorreu algo engraçado na partida. Ambas as equipes estavam satisfeitas com o resultado, pois o Inter em jogo concomitante contra o Fluminense empatava sua partida e decretava o seu inédito rebaixamento para delírio da torcida gremista que pouco se importava com a derrota, pois o Grêmio também já garantiu sua vaga através do título da Copa do Brasil.

Sem que alguém se lançasse ao ataque, o tempo foi passando e carimbamos nossa vaga na maior competição continental por nossos méritos e sem depender de ninguém.

A mulambada ainda nos ajudou empatando com o Atlético-PR e, com isso, terminamos a competição num honroso (e, devido às circunstâncias iniciais, incrível) quinto lugar.

Vamos às avaliações sobre a partida de ontem.

Sidão: Fez excelentes defesas e garantiu a vitória mesmo já de saída. Comprovou seu profissionalismo e conquistou ainda mais o respeito da torcida.

Alemão: Fez partida mediana e não comprometeu.

Emerson Santos: Entrou em seu lugar para reforçar o sistema defensivo e garantir a vitória.

Carli: Como sempre, soberano.

Emerson Silva: Jogando ao lado do Carli, cresce de produção e forma uma boa dupla.

Victor Luis: Assim como Sidão, fez boa partida e demonstrou todo seu profissionalismo mesmo sem a certeza de sua permanência. Se dedicou e agora vamos aguardar a questão de sua permanência.

Airton: Tomou um cartão bobo e entrou na pilha do Sassá. Apesar de não ser o culpado pela expulsão, precisa ser mais inteligente em campo, tanto emocionalmente quanto em relação à quantidade de cartões amarelos infantis que recebe.

Bruno Silva: Fez o gol da vitória, da classificação e ainda pôde homenagear os seus ex-companheiros de Chape. Apesar de criticado por boa parte da torcida, novamente demonstrou sua importância.

Rodrigo Lindoso: Cumpriu bem sua função dando maior consistência ao sistema defensivo.

Diogo: Fez partida razoável, mas assim como Sidão comprovou seu profissionalismo e conquistou ainda mais o respeito da torcida com dedicação durante os 90 minutos.

Camilo: Foi importante nas jogadas de bola parada, mas com ela rolando foi mal novamente. Com outro meia de qualidade ao seu lado pode render mais em 2017.

Pachu: Fez boa estreia pela equipe profissional e foi importante sua entrada nos minutos finais para já começar a se ambientar para a próxima temporada.

Pimpão: Correu, se esforçou, porém pouco produziu.

Sassá: Teve uma atitude lamentável que mancha sua temporada no jogo mais importante do ano. Já vinha demonstrando algumas atitudes egoístas (que inclusive citei aqui, como na vitória sobre o Atlético-MG) e fechou com chave de “ouro” a sua passagem por General Severiano.

Jair Ventura: Armou bem a equipe e fez as substituições corretas. Merece aplausos, principalmente pela atitude tomada em relação à confusão criada por Sassá.

Agora, vamos curtir! Temos aí em torno de 50 dias para prepararmos nossos corações e nossas gargantas para invadirmos o Niltão no início da Libertadores.

Vamos acompanhando as contratações e renovações, dispensas e saídas e a montagem do elenco que nos trará títulos em 2017.

Já chegaram Roger e Gatito. João Paulo e Montillo parecem próximos, segundo rumores. Victor Luis pode ficar, Lucas Zen e outros vão embora e, assim, vamos aumentando a qualidade do elenco e limando as bactérias com contratos terminando.

Diretoria, por favor, traga jogadores para serem titulares. Nada de jogador para compor elenco, pois desses já estamos cheios. Atualmente o elenco possui 40 jogadores profissionais, fora mais 34 garotos das diversas categorias de base que podem suprir as carências na composição do elenco.

Por falar em elenco, no próximo dia 15/12 sai a nossa já tradicional coluna com a análise do elenco, jogador por jogador (incluindo os reforços confirmados e os que estão de saída) para juntos discutirmos quem fica e quem sai. Te espero aqui neste mesmo espaço na próxima quinta-feira e quero sua opinião nos comentários.

Enquanto isso, saudações alvinegras, curtam bastante este momento mágico e sigamos juntos em busca de glórias e títulos no ano que se aproxima.

Saudações alvinegras! – Curta, comente e compartilhe!

Minhas redes sociais:

Twitter: @thiagoantunesc

Facebook: Nosso Escudo no Lugar do Coração

Curta a página e coloque nos seus favoritos!

Se você gostou, espalhe esta coluna pelas suas redes sociais e nos ajude na divulgação deste espaço.

Sigo com minha bandeira na mão e nosso escudo no lugar do coração!

Bruno Antunes

Clique para Comentar

Newsletter

Anúncio Patrocinado

Facebook

%d blogueiros gostam disto: