Redes Sociais

Flávio Dupim

Parabéns Diretoria! Dois vexames nacionais e um mundial em apenas 1 semana!

Publicado

em

Quando você acha que não pode piorar, os dirigentes do Botafogo vão lá e se superam.

Não bastasse o sentimento doloroso de vergonha e decepção vividos pelos verdadeiros botafoguenses, após as eliminações contra Aparecidense e Flamengo. Nossos brilhantes dirigentes foram lá e aumentaram ainda mais o tamanho da cagada: Soltaram uma “Nota Oficial” que em nada representa o clube e seus torcedores, mas sim um pequeno grupo político, e transformaram o clube em chacota a nível mundial, com reportagens nos periódicos New York Times (EUA) e Marca (Espanha).

Veja a pérola da “Nota Oficial” que representa apenas o grupo Mais Botafogo e nada mais do que isso:

O Botafogo de Futebol e Regatas informa que a final da Taça Guanabara, entre Boavista e Flamengo, não será realizada no Estádio Nilton Santos. Cabe esclarecer que:

1 – A decisão de não haver o jogo não foi motivada pelo valor estabelecido no Arbitral. O valor havia sido decidido e aprovado por todos os Clubes presentes, inclusive o Botafogo; 

2 – A decisão foi tomada unicamente em função da comemoração de gol do atleta adversário, praticando – no entendimento dos botafoguenses – desrespeito à Instituição Botafogo, que é representada pelos seus atletas, sócios e torcedores;

3 – Passaram-se os dias e até hoje não houve uma manifestação,  quer do jogador, quer do clube, se retratando do episódio. Pelo contrário, repercute ainda mais o gesto;

4 – Este jogador é empregado do clube adversário e, como tal, deve respeitar a ética profissional.

5 – O fato deve ser analisado muito bem. Um ato deste tipo pode provocar a violência entre os jogadores e torcedores. Queremos a paz e o respeito dentro e fora de campo.

Botafogo de Futebol e Regatas

É isso mesmo que você acabou de ler! O Mais Botafogo veste a carapuça do Chororô, ocorrido há exatos 10 anos, e emite uma nota que se mostrou um verdadeiro tiro no pé. Como atuais líderes da instituição Botafogo de Futebol e Regatas, estes dirigentes deveriam ser mais responsáveis e saber que suas ações se confundem com as da própria instituição. E a prova disso é que a repercussão na mídia e nas redes sociais condenam o ato como sido tomado pelo clube e não pelo grupo político! Isso afeta a marca Botafogo, a depreciando de forma intangível.

Essa decisão fica mais absurda quando lembramos que as últimas “glórias” vividas pelo torcedor botafoguense são justamente as zoações contra nossos rivais, como por exemplo os vexames protagonizados pelo Flamengo no ano de 2017, quando foram vices da Taça Guanabara (Fluminense), Copa do Brasil (Cruzeiro) e Sulamericana (Independiente). Ora, quer dizer que para fazer piada do rival, está tudo ok? Mas na hora que o mesmo rival devolve na mesma moeda fica de mimimi? Na hora de assumir uma postura nobre e digerir uma derrota merecida, após ser totalmente engolido pelo adversário, os covardes dirigentes preferem fazer justamente o contrário, atuando como maus perdedores e aumentando a dimensão de uma brincadeira feita por um moleque? Será que eles esqueceram que o Botafogo, como instituição esportiva, tem que saber vencer, empatar e perder?

Será essa a nova maneira que os dirigentes do clube encontraram para desviar os holofotes sobre seus próprios erros, já que o “A culpa é da torcida” já não cola mais?

Ficar arrumando briguinha contra o Flamengo é a maneira de desviar o foco da ira de seu torcedor contra aqueles que dirigem o clube?

Será que a nossa torcida irá cair nessa mais uma vez?

Será que, com essa “Nota Oficial”, iremos esquecer da responsabilidade dos dirigentes em fazer com que o time não fizesse uma pré-temporada?

Será que, com essa “Nota Oficial”, iremos esquecer da responsabilidade dos dirigentes de contratarem por 3 anos um técnico estagiário, cuja ligação com o Botafogo remete às derrotas na Copa do Brasil 1999 como jogador e na Copa do Brasil Sub-17 2016 como técnico?

Será que, com essa “Nota Oficial”, iremos esquecer da responsabilidade dos dirigentes em pensarem em descaracterizar o Niltão?

Será que, com essa “Nota Oficial”, iremos esquecer da responsabilidade dos dirigentes que renovaram com Dudu Cearense, Arnaldo e Gílson?

Será que, com essa “Nota Oficial”, iremos cair nessa de novo, torcedor? Sério mesmo que você vai deixar ser manipulado assim?

Já sei! Será que a direção do clube irá acusar essa dura coluna “de ser contra o Botafogo ou escrita por um não-botafoguense”? Será que vai colar?

Será essa a nova maneira que os dirigentes do clube encontraram para desviar os holofotes sobre seus próprios erros, já que o “A culpa é da torcida” já não cola mais?

Sabe como temos que reagir a este tipo de provocação? Respondendo dentro de campo!

De 1994 a 1996, vimos o Túlio Maravilha fazer brincadeiras do mesmo nível, ou até mesmo piores do que essa. Não só contra o Flamengo, mas contra diversos outros clubes do Brasil.

Em 1997 vimos Gonçalves e companhia serem campeões e dançarem a “Dança da Bundinha” na frente da torcida vascaína, após o atacante Edmundo ter rebolado antes do jogo decisivo.

Em 2010 vimos Loco Abreu enterrar a síndrome de vice fazendo um gol de cavadinha.

Em 2013 vimos Seedorf promover uma mentalidade vencedora e chorar de alegria e não porque perdeu a merda de um jogo.

Isso sim é o tipo de resposta que dá alegrias ao torcedor do Botafogo! Não uma notinha oficial de merda como essa, escrita por um grupo político. Aliás, política interna do clube que deu apenas 6 cariocas, 1 RJ-SP, 1 Brasileiro e 1 Conmebol nos últimos 40 anos. Não se esqueçam disso! (E em breve teremos uma cobertura detalhada de todos os principais clubes do Brasil, de 1900 até 2017. Aguardem!)

E perceba que eu não entro no detalhe se o Estádio Olímpico Nilton Santos deve ou não ser alugado ao rival, porque esse detalhe passou a ser secundário pelo teor da carta. Na minha humilde opinião, temos que angariar receitas de diferentes fontes, já que somos o time mais endividado do país e com a situação ainda mais agravada depois da eliminação precoce da Copa do Brasil 2018. Mas os “amadores orgulhosos” preferem cavar mais fundo a própria cova, enterrando com eles outros 4 milhões de torcedores apaixonados.

A infeliz e absurda decisão tomada por Nelson Simpson Mufarrej e companhia é algo tão inacreditável que provocou reação de setores da imprensa mundial, acrescentando 1 vexame mundial a uma semana onde já havíamos vivido 2 vexames nacionais (derrota para a Aparecidense e um baile de futebol contra o Flamengo).

Não acredita? Então olha aqui embaixo:

New York Times comenta sobre a inacreditável justificativa dada pelos dirigentes do clube.

Jornal Marca, da Espanha, explica a origem do Chororô.

Peguem essa Nota Oficial, a enquadre e a distribua como condecoração a algum dirigente emérito, benemérito ou grande benemérito. Porque, na prática, esses são os únicos títulos que a política interna tem colocado para dentro de General Severiano nos últimos 40 anos.

Dirigentes do Botafogo conseguiram a proeza de internacionalizar a marca do clube como colecionador de vexames.

O futebol de hoje não é para amadores. E vocês todos tem mostrado na prática que não possuem a sensibilidade de falar por seu torcedor e muito menos a competência de representar oficialmente o Botafogo de Futebol e Regatas.

Peguem essa Nota Oficial, a enquadre e a distribua como condecoração a algum dirigente emérito, benemérito ou grande benemérito. Porque, na prática, esses são os únicos títulos que a política interna tem colocado para dentro de General Severiano nos últimos 40 anos.

Clique para Comentar

Newsletter

Anúncio Patrocinado

Facebook

%d blogueiros gostam disto: