Redes Sociais

Notícias

Prefiro não acreditar nos motivos que o Botafogo vendeu zagueiro Glauber. Inacreditável!

Publicado

em

No texto de Bernardo Gentile, do uol, ele relata num rápido resumo a vida profissional recente do zagueiro e conclui com um motivo que é inacreditável.

Um dos destaques das categorias de base, Glauber foi vendido pelo Botafogo para o Al Nasr, dos Emirados Árabes, no último domingo. A notícia pegou de surpresa a torcida, que esperava vê-lo nos profissionais antes de uma venda para o exterior.

Glauber formava, ao lado de Pimenta, uma boa dupla nas categorias de base do Botafogo. Mesmo assim, a surpresa tomou conta quando o técnico Tite chamou o primeiro para completar os treinos da seleção brasileira no período em que o time realizou amistosos contra Panamá e República Tcheca. Assim foi apresentado para a maior parte dos botafoguenses.

Zagueiro do sub-20, ele despertou interesse da comissão técnica de Tite após vencer um amistoso contra a seleção sub-17, na Granja Comary. Dias depois o Alvinegro foi procurado e passou mais informações e viu o atleta ser aprovado. Antes de ir para a seleção, no entanto, Glauber acertou sua renovação com o Botafogo até o fim de 2022.

Se tudo parecia caminhar tão bem para uma longa carreira no clube, por que o Botafogo decidiu por vender o jovem por R$ 3 milhões para o Al-Nasr, dos Emirados Árabes?

Inicialmente, Glauber foi vendido porque o Botafogo precisa do dinheiro para ajudar a pagar os salários atrasados. A quantia de R$ 3 milhões equivale a um pouco mais que uma folha salarial do clube – atualmente deve o mês de maio.

Além da questão financeira, o Botafogo também faz avaliações internas de seus atletas. E o perfil de Glauber mostrar um jogador com dificuldade de se encaixar em determinadas situações. Seja no campo de futebol ou fora das quatro linhas.

Inclusive, essa característica é completamente diferente da de Pimenta, seu companheiro de zaga por anos no Botafogo. Melhor desenvolvido, ele é comparado ao estilo de Igor Rabello, que chegou a concluir o ensino superior com o curso de Educação Física.

Glauber, por sua vez, era visto com potencial enorme até mesmo por essa ausência de inteligência. Muito sensitivo, ele compensava determinadas situações na base da intuição. Evidentemente que nem sempre isso era suficiente, mas o necessário para se profissionalizar e ser vendido para o exterior.

Clique para Comentar

Newsletter

Anúncio Patrocinado

Facebook

%d blogueiros gostam disto: