Profissionalismo: a solução óbvia

Seja o primeiro a comentar

NÃO EXISTE SEGREDO

“A situação do Botafogo é complicadíssima. As dívidas são enormes, o orçamento nem tanto. Apesar do cenário, o “Botafogo Sem Medo” acredita que o clube tem solução. O grupo político tem ganhado destaque a cada dia que passa e assumiu o papel de oposição nos bastidores de General Severiano”.

“Um dos fundadores do grupo, Thiago Pinheiro explica que o trabalho é feito com o objetivo de sugerir o debate através de ideias e críticas. Mais do que chegar ao poder a ideia é fazer com que o Botafogo siga o caminho do profissionalismo.”

PROFISSIONALISMO: QUANTOS MILHÕES MINHA EMPRESA GERENCIA?

A evidência da necessidade de uma gestão profissional pode ser constatada por inúmeros indicadores.

Mas existe apenas um simples e direto: as linhas de despesa dos Balanços Patrimoniais identificadas como “despesas com futebol profissional” (em outras palavras, quaisquer outras despesas sociais, de ordem financeira/fiscal/tributária e administrativa estão excluídas) somadas dos 20 clubes brasileiros da Primeira Divisão em 2017, totalizam a cifra de R$ 3,4 bilhões ou R$ 170 milhões, em média, por clube.

Estes valores se considerados no “mundo normal dos negócios” nos remetem a administrações profissionais e extremamente especializadas, com controles cada vez mais eficientes e resultados aferidos por acionistas/cotistas e via de regra, também avaliados por fornecedores e clientes.

O NOSSO BOTAFOGO E OS ESTATUTOS

Com raríssimas exceções, os grandes clubes do futebol brasileiro, possuem suas origens remontadas a um passado centenário e estatutos arcaicos de um clube social para poucos que não deve muitas explicações aos seus associados.

De tal sorte que é muito difícil não acreditar que a esmagadora maioria das mudanças, rumo ao profissionalismo, nas gestões dos clubes brasileiros nos últimos 10/15 anos não se processou por necessidades e busca de melhorias, mas sim por obrigatoriedade legal (apenas para citar dois casos: Balanços Patrimoniais auditados e Estatuto do Torcedor).

O nosso Glorioso com suas “despesas com futebol profissional” de R$ 117 milhões em 2017 não é diferente e sem citar rivais como parâmetro, claramente carece de uma administração que cumpra óbvias exigências gerenciais de quem lida com tamanhas cifras, estando atrasado neste quesito em relação a vários competidores da Primeira Divisão.

EXECUTIVOS AMADORES E CLIENTES MAL TRATADOS

Ao constatar que a cúpula (não remunerada) independente da boa intenção, acrescenta “um tempo extra de sacrifício e dedicação” à sua rotina profissional preferencial para administrar o clube, nomeia executivos muitas vezes relativizando currículos e experiência, mas favorecendo aspectos políticos e que negligencia o cuidado e zelo que deveria ter para com o torcedor (inúmeros casos na venda de ingressos, acessos ao estádio e atendimento ao programa sócio torcedor são constrangedores), torna surpreendente que não estejamos em situação ainda mais delicada.

OS ARES DA MUDANÇA

Algumas notícias que até o momento não passam de especulação/boatos, dão conta de um “Projeto de Profissionalismo” capitaneado pelos irmãos Moreira Salles e oxigenado pelo investimento imediato de algumas centenas de milhões de reais, que busca colocar nosso amado Botafogo no verdadeiro lugar que merece: como protagonista e sempre estando entre os 5 principais clubes brasileiros no que tange à disputa de títulos.

AS DIFICULDADES E A VAIDADE (SEMPRE ELA)

Os entraves administrativos, legais e gerenciais que um projeto de tamanha magnitude enfrentará para ser implantado, tornam-se corriqueiros, quando o maior enfrentamento é com a vaidade de Conselheiros e Beneméritos que se recusam (ou não conseguem) enxergar o óbvio: o Botafogo somos todos nós e só existe como materialização da nossa paixão.

Ninguém individualmente ou em grupo pode se sobrepor ao clube cujo símbolo máximo, a estrela solitária, simboliza uma unicidade e sempre brilha por igual, não importando seu tamanho ou quantas pontas possa ter.

Saudações Alvinegras.

Fonte: UOL/Bernardo Gentile/ 09/11/2018

https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2018/11/09/grupo-de-ideias-assume-papel-de-oposicao-e-ganha-relevancia-no-botafogo.htm

Crédito da foto: 90Min

Publicado no dia

Deixe um comentário! 0